22 de fevereiro de 2011

O eternamente...

Para sempre, forever, per sempre, éternelle, para siempre...
A mesma locução em diferentes línguas e com a mesma função: ser utilizado para designar algo eterno, duradouro, inalterável, constante, entre outras definições que se encontra nos dicionários ou interpretações de variados textos literários.
Mas... O que tem isso? Simples, já está na hora de alguém mostrar que essa expressão ou palavras relacionadas à eternidade existem sim para situações da vida real e não apenas em filmes ou livros. E ela não existe só pra designar algo que queremos exagerar como, por exemplo: "Acho que vou ter que comer só saladas para sempre." ou "Vai deixar de ser iludida ou vai viver assim eternamente? Eu, hein!"
Com certeza alguém que está lendo esse texto já deve ter pensado que isso é tudo bobagem de alguém que vive no mundo da lua ou já deve ter dito logo: "É óbvio que há algo eterno em nossas vidas: Deus!"
Não discordo de quem disse essa sentença. Deus é eterno. Porém existe uma outra coisa que também é permanente, constante em nosso dia-a-dia: o Amor. O amor Dele por nós, o nosso por Ele, e também o nosso amor pelas pessoas importantes da nossas vidas.
Não adianta querer comparar nossa forma de amar a família com a nossa maneira de amar nossos amigos... São núcleos diferentes e amores diferentes. Do mesmo jeito que não se pode dizer que se ama mais a fulana do que cicrana ou tal parente por etc parente... Se cada pessoa é diferente, nós as amaremos sempre de formas diferentes. Não dá pra você amar seu pai com amor "para mãe" e nem vice-versa. Portanto, assim é com outras pessoas também.
Se amamos de verdade e inteiramente nossa família, esse amor é eterno e não duvide disso. Meus avós e minha mãe são minha vida. E não importa onde quer que estejam em casa ou em outra cidade, ou até mesmo se um deles falecer, meu amor é imenso do mesmo jeito. Pode ter morrido em carne, convivência... Porém pra mim, eles são pra sempre.
De mesma forma pode acontecer com grandes amigos nossos. Um verdadeiro amigo tem valor inestimável, todos sabemos disso. Não é fácil encontrar alguém com quem se possa realmente contar nas horas boas e ruins, em quem se possa confiar, que possa te divertir e com quem você tenha uma sintonia inexplicável... Mas quando achei pessoas assim pra minha vida: amei, amo e amarei SEMPRE. Não importa distância alguma, situação nenhuma e meus amigos sabem disso.
Quer exemplo de um amor de amiga que não acabou?
O da minha mãe por Mônica, a mãe da minha melhor amiga. Ela morreu fez um ano, e não foi por este motivo que minha mãe deixou de amá-la. Ama-a, reza por ela e tem enormes saudades. Existem dias difíceis pra ela, quando a saudade realmente aperta de tal maneira que dói de verdade. Esse amor, como meu amor por minha Larissa, é verdadeiro e eterno.
E é assim, com esses argumentos e tagarelice que eu espero ter convencido ao menos um alguém de que o eterno, o infinito e o para sempre existem onde há verdadeiro amor. E com esse sentimento, nos sentimos completos e finalizamos nossos dias com nossa versão bela e sonora dos contos de fadas:
"Sou feliz... sempre."

15 de fevereiro de 2011

Acasos no amor

Ela escutava música sempre
Sempre pensando nele
Ele em casa, às vezes, imaginava
"O que poderíamos estar fazendo agora?"

Ela sentava-se a sonhar
"Será que um dia ele vai me amar?"
E ele inquieto pensava e pensava
Mas tinha medo de tentar

Certo dia, ela viajou
Sentiu saudades do amado
E ficou com o coração apertado
Quando então voltou
Ele com outra moça, estava enamorado

Ele não sabia do amor dela por ele
Ela não sabia do amor dele por ela
Ele escolheu tentar com outro alguém
Ela escolheu deixar as coisas como estavam

Ele ainda a amava
Ela ainda o amava
Porque o verdadeiro amor não acaba
Espera.